Lãki - Lã - feltro - feltragem - lã mágica
Os nossos Produtos
Borboto
Lã Fina
Lã Fina Extra
Manta Cardada
Lã Cardada
Carrinho
Login

Pesquisar no Site
Inscrever em Newsletter

Técnicas de Feltragem


Estes produtos têm como finalidade principal o trabalho de feltragem tradicional. A feltragem é o processo de fazer feltro, é no fundo a transformação mágica de pedaços de fibras de lãs numa durável e fascinante tela não tecida e é a mais velha técnica conhecida de realizar um têxtil.


A feltragem tradicional consiste essencialmente na transformação de lã através de duas técnicas:


•    Wet felting ( feltro molhado com a técnica de água e sabão )
•    Neddle felting ( feltro seco com a técnica da agulha )


O feltro é produzido pela pressão das fibras que o compõem, condensando-as, são as fibras amontoadas e condensadas que dão a estrutura ao feltro. O feltro pode ter qualquer cor e pode ser feito em qualquer forma ou tamanho. Com estas duas técnicas consegue-se com que as fibras de lã se entrelacem umas nas outras, resultando num produto duro e consistente.


“Neddle felting” – feltro seco com a técnica da “agulha”


O feltro pode ser obtido através de um processo a que podemos chamar de “feltro seco”. Neste processo utiliza-se a feltragem com agulha - uma agulha especial para o efeito e que contém uma série de ranhuras. Ao contrário das agulhas conhecidas esta não serve para coser nem fazer laçadas de linha ou lã. A agulha utiliza-se picando as fibras de lã, arrastando-as e pressionando-as umas contra as outras e ligando-as dessa forma, entrelaçando-as.


Normalmente utiliza-se a Lã cardada nesta técnica porque a sua forma irregular proporciona um melhor e mais rápido entrelaçar das fibras e do seu aglomerar. É boa para fazer elementos decorativos e de grande pormenor, como bonecos, e que não tenham uso direto sobre a pele.

“Wet felting” – feltro molhado com a técnica de “água e sabão”


O outro processo utilizado para fazer o feltro é o chamado, em oposição ao “feltro seco”, de “feltro molhado”, onde a fibra natural da lã é estimulada pela fricção e lubrificada pela humidade da água e pelo sabão (normalmente sabão de azeite puro). No processo de feltragem só aproximadamente 5% das fibras recebem a fricção a todo o momento, daí o processo ser contínuo e algo demorado para se atingir por este processo toda a matéria.
Um exemplo - uma das formas de fazer feltro molhado é colocando uma peça de lã na máquina de lavar a uma alta temperatura - as fibras juntam-se quando combinadas com o movimento da máquina, com o calor e a humidade da água e com a adição do sabão. Daí que a roupa de lã deva ser lavada à mão ou na máquina em água fria senão corre-se o risco de a feltrar.


Normalmente utiliza-se a Lã penteada para esta técnica pela disposição das fibras e por as fibras serem mais lisas e compridas. Como também é mais macia é boa para utilizar em elementos que estejam em contacto com a pele.